segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Gema em lapidação, foi assim




Reflexos, azulados e brilhantes
e a folha branca do papel
já amassado sob os meus braços

dos asterismos de tua gema resultam os raios
coadjuvantes do teu colo à noite
protagonistas dos teus sonhos e desejos
nome escolhido, com certeza herdado

testemunho a transformação
a gema lapidada em jóia,
me arvoro ourives, me pretendo parte
e sou apenas o reflexo da luz azul que ilumina minhas folhas

corindon é tua raiz, tal qual a minha
tua cor azulada é detalhe, somos frutos da mesma pedra
ser fruto de pedra é testemunhar a história antes da História...

de um lado vermelho, de um lado rubido outro azul, do outro safira
nada nos cabe melhor, meu amor, nada.
(RB)

Nenhum comentário: