quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Coisas da vida II


Estava aqui, esperando para ser atendida, pensando em algumas coisas boas que vi hoje. Em plena época de Haiti e mortos pelas enchentes em SP, foi bom reparar nas pequenas coisas boas que ainda temos nessa vida.

No posto de gasolina, um dos funcionários entrou na loja de conveniência, pediu uma Coca e dois pães-de-queijo. Foi levar a um morador de rua que dormia por ali. Acordou-o com jeito e entregou o "café-da-manhã". Assim mesmo: com jeito.

Uma primavera completamente pink e carregadíssima, caindo pelo muro de uma casa amarela, tirou meu fôlego. Quase fui lá, pedir uma muda, mas lembrei que tenho uma em casa. Só falta crescer :)

Uma senhora foi grosseira com uma moça desconhecida no elevador. A moça foi gentil com ela. É, tem gente que não se rende mesmo, e acaba ensinando alguma coisa a quem deveria saber mais do que ela.

Numa troca de emails, um amigo me chamou de "mala". Eu morri de rir. Fazia um tempão que alguém não me "xingava" assim, tão espontânea e carinhosamente.

Li uma frase do Millor Fernandes no Twitter que dizia assim: "A felicidade conjugal só é possível a três" e tive a maior tranquilidade em discordar. Aliás, tem sido muito gostoso discordar de algumas frases feitas, famosas ou impactantes por puro empirismo. Sei lá, acho que pensar demais tem seus prós, after all.

Homem comprando flores! Ah, quem não acha isso lindooooo???? E com simpatia, aff.

A propaganda da Claro, da menininha com o pai, ele assustando o monstro embaixo da cama dela pelo celular. Fofo! E tem pai assim, viu? Coisa linda.

Estou correndo 10 km, 5 vezes por semana. Nada como um objetivo para dar sentido a algumas coisas. E, como eu, muita gente vai lá, tem disciplina, corre, se dedica, cuida. Impressionante como isso me faz feliz :)

Acho que vou começar a fotografar a cidade. Tem gente fazendo isso e eu fico namorando as fotos alheias. Tá na hora de ter as minhas, né? Afinal, a cidade vai mudar, as pessoas também, mas a gente se emociona sempre com as mesmas coisas.


2 comentários:

Tahiana Andrade disse...

"A cidade vai mudar, as pessoas também, mas a gente se emociona sempre com as mesmas coisas"... Frase perfeita!!! Faz muito sentido, pois, por mais que as coisas mudem, nós continuamos a sentir saudade das mesmas coisas.

Thais Martinez disse...

simplesmente adorei...