quinta-feira, 10 de setembro de 2009

A poesia do Twitter



Eu sou apaixonada pelo Twitter. Acho útil, acho inteligente, me estimula a visitar lugares na internet que eu, por conta própria, jamais visitaria. Além disso, me põe a ler o pensamento de gente, no mínimo, criativa. Isso é interatividade da boa.

E uma coisa interessante são as respostas que a gente recebe. Fala-se diretamente com alguém ou joga-se uma pergunta no ar e pronto: manifestações aparecem por DM, reply ou e-mail.

Hoje, exaurida da semana de 80 dias, pedi uma poesia. Gostei dessa, mas a melhor irá no próximo post... merece exclusividade.

Beijos, feliz Natal ;)

A inteligência sem amor, faz-te perverso.

A justiça sem amor, faz-te implacável.

A diplomacia sem amor, faz-te hipócrita.

O êxito sem amor, faz-te arrogante.

A riqueza sem amor, faz-te avarento.

A docilidade sem amor, faz-te servil.

A pobreza sem amor, faz-te orgulhoso.

A beleza sem amor, faz-te ridículo.

A autoridade sem amor, faz-te tirano.

O trabalho sem amor, faz-te escravo.

A simplicidade sem amor, deprecia-te.

A lei sem amor, escraviza-te.

A política sem amor, deixa-te egoísta.

A vida sem amor... não tem sentido.

Nenhum comentário: