terça-feira, 27 de outubro de 2009

Bem rapidinha


Ainda há pouco eu twittei que a gente estranha tudo que é unusual, não corriqueiro. Mesmo que bom, ainda assim a gente estranha. Eu me referia especificamente a um fato ocorrido há algumas horas e acabei estendendo essa sensação à outras situações.

Já parou pra pensar em como a gente fica "meio assim" no primeiro instante? Não é natural ir se soltando aos poucos e só assim? Poucas vezes me lembro de ter ido a uma festa sem conhecer ninguém e, de cara, me sentir em casa.

Eu achava que o nome disso fosse timidez, mas, não é não. É reconhecimento, faro, proteção. A gente vai olhando, sentindo segurança e baixando a guarda devagar na medida em que ganha intimidade. Quando vê, já tá no meio da pista, dançando e cantando. E, o melhor, acompanhado ;-)

Nenhum comentário: