segunda-feira, 6 de abril de 2009

Aqui chega primeiro: editorial de abril


Cuidado e critério na escolha

Rapidamente, o ano vai avançando. Há pouco tempo falávamos sobre o balanço de 2008 e sobre as promessas para 2009. Agora, findando a Hair Brasil e colhendo seus números, caminhamos rumo ao 2º semestre. Isso nos põe a pensar que não temos tempo a perder, nem tampouco a esperar: a hora é de trabalhar, e muito.

Gosto de comentar a respeito dos e-mails que recebemos porque eles retratam muito a realidade do nosso mercado e, principalmente, nos acordam para a falta de informação da qual o brasileiro é refém. Não é raro lermos queixas quanto ao preço de produtos e sobre a nossa recomendação massiva para a procura de profissionais qualificados na aplicação de procedimentos nos cabelos, pele e corpo. A brasileira quer pagar pouco e aplicar os produtos em casa mesmo, para economizar.

Em conversa com a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) neste início de abril, o Portal NetBelle vem, mais uma vez, ratificar a importância do uso de marcas sérias e comprometidas com a saúde e resultados de seus produtos.

Só para citar alguns exemplos, até o momento, a Food and Drug Administration (FDA) permite o uso de acetato de chumbo para produtos destinados a coloração dos cabelos na concentração máxima de 0,6%, mas, ao comprar uma tintura somente pelo preço, quem checa tal informação?

O uso do Mentol sobre a pele teve sua concentração máxima estipulada em 1% e a concentração máxima de 4% de cânfora em esmaltes para unhas foi estabelecida, bem como a concentração máxima de 2,5% de cânfora para os demais produtos cosméticos.

Sem dúvida, esses são parcos exemplos do que a ANVISA exige em sua legislação e segui-la a risca é o que faz a diferença, inclusive nos preços, em determinadas marcas.

O benefício não está desassociado ao custo: investimento, pesquisa e mão-de-obra qualificada são caros, exigem tempo e dedicação. Produtos considerados “caros”, entretanto, carregam consigo tecnologia e educação, minimizam riscos e garantem melhores resultados.

Por isso, incentivaremos sempre a educação técnica aos profissionais e boas escolhas aos consumidores, pois como diz Dr. Ivo Pitangui, “o mais importante é sentir-se em harmonia com a própria imagem”, sempre com muita saúde e segurança.

Nenhum comentário: