segunda-feira, 1 de junho de 2009

Really?


Eu tenho tido conversas bem boas com uma pessoa que conheci recentemente e, olha, tem me causado uma admiração danada o jeito como conseguimos colocar as idéias e concatená-las, mal conseguindo controlar o tempo.

Hoje, por exemplo, entre mil assuntos, um dos grandes baratos foi ouvir "quem já sentiu o gostinho do prazer não se contenta com qualquer coisa". Eu ri muito por dentro, concordando plenamente: quem, de fato, experimentou prazer completo não se barateia, deitando com qualquer um(a), fingindo buscar e entregar quando, na verdade, está servindo no pior sentido da palavra.

O papo foi longo, e me pôs a pensar, ainda mais, sobre relacionamentos, sobre o amor, a paixão e afins. E conclui que não tem nada de errado em ser exigente, em querer o que de fato mereço (porque igualmente dou) e que o conjunto amor/paixão/tesão é perfeitamente possível e conciliável (tá, já sabia, mas sempre é bom relembrar).

Minha maior exigência é a verdade, nada mais. Não há nada de errado entre 4 paredes se houver verdade. Nada de errado em como se vive junto, desde que seja junto e de verdade. Nem quartos, nem terços, nem metades. Precisa ser inteiro. Não julgo a vida alheia, me ocupo da minha que já é assunto demais. Mas, ouvir as experiências é uma delícia, impossível não aprender, nem se encantar com o discernimento e sentimento de quem conta.

Ter amigos é raro, frase feita que ouço desde que me entendo por gente. E a gente só entende isso quando percebe algumas diferenças entre um que se diz e outro que é. Aquele amigo que fica "prevenindo", olhando todos os males que "podem acontecer", "tentando" ajudar, me errem. Não suporto. Amigo bom é amigo que confia e não aconselha, só ouve, se interessa e compartilha suas histórias numa de troca mesmo, mais nada. Kahlil Gibran já dizia: "não deixe que haja objetivo na amizade exceto o aprofundamento do espírito".

Por isso tem sido tão gostoso, proveitoso, profundo e animador conhecer uma mente inteligente e perspicaz. Sinceramente? Que dure, que vire amizade, que nos melhore sempre.

Um comentário:

marcelo barabani disse...

"não deixe que haja objetivo na amizade exceto o aprofundamento do espírito".
que pode vir junto de questionamentos, conflitos, aí está a troca q enriquece o espirito...